Precisa de um logo? Aqui está tudo o que precisa saber

May 15, 2020

Logotipos como Nike, McDonalds e Apple têm uma coisa em comum: partilham o sucesso que os seus logótipos tiveram no mundo. Você já não precisa de saber o que os seus logótipos representam. Para além do mais, estão-lhe associadas algumas expectativas dos consumidores. Os seus logótipos tornaram-se porta-voz da empresa, enquanto os seus produtos continuam a provar o seu valor.

Muitas empresas (ou startups) pretendem alcançar esse prestígio. No entanto, na maior parte das vezes, pouco fazem por isso. Para a maioria, um logotipo é a última coisa que valorizam – o que é lamentável – até porque de todo o material de marketing que tem sua posse, um logótipo é uma das peças mais importantes (se não a mais importante).

 

O logotipo perfeito

Ao desenhar um logotipo, pode torná-lo simples, versátil, intemporal, memorável... em suma, tudo o que é pressuposto ser. Contudo, apesar de perfeito, pode ficar com algo aborrecido e pouco estimulante: um logotipo não significa nada, apenas está ali encostado.

Um logotipo deve encapsular a identidade, valores o intuito e objetivos da sua empresa. Por esses motivos, um bom logótipo tem que comunicar algo significativo. Não só ajuda a identificar. Nem está numa missão de embelezar. O que um logotipo transmite é muito mais importante do que a aparência.

Os melhores logótipos são suficientemente distintos e únicos – para que não se confundam com outros. Também não deve demorar mais do que alguns segundos para entender o seu significado, senão está em apuros. Outro fator a ter em linha de conta é: Irá aguentar o teste do tempo? Como irá parecer daqui a 10, 20, 30 ou mesmo 50 anos? O pior que pode fazer é mudar continuamente o seu logótipo; as pessoas começam a familiarizar-se com ele. É assim que os consumidores ganham confiança e baseiam as suas decisões. A Apple, por exemplo, só atualizou o seu logótipo três vezes desde 1976, mas o conceito original básico ainda se mantém. Por outro lado, a Pepsi mudou drasticamente o seu logótipo ao longo dos anos e é uma das razões pelas quais as pessoas tendem a acreditar que a Coca-Cola é uma marca mais forte.

 

 

 

Fatores importantes a saber

Existem 3 tipos diferentes de logótipos: Logotipos, logos literais e logos abstratos.

Os logotipos são baseados num tipo de letra que é manipulado para criar um efeito específico. Os logótipos literais mostram as coisas como são, e os logótipos abstratos deixam mais espaço para a experimentação e o uso de símbolos abstratos para transmitir humor, tom ou ideologia. Uma vez estabelecido o estilo de logotipo que prefere, é hora de decidir outras coisas como fonte, cor e forma.

As fontes dizem muito, são muito poderosas. Algumas são mais sérias e outras mais divertidas. Poderão transmitir um leque de sensações e tudo estará relacionado com a sua “voz” e o tom pretendido na sua empresa. Também deverá evitar a tentação de utilizar muitas fontes de uma vez. Não são recomendados mais do que dois tipos de letra, senão torna-se confuso e começa a parecer amador. Como deve calcular, se um logo parecer amador, é essa a imagem que vai passar da sua empresa. A última coisa que uma empresa quer é que não seja conotada com falta de profissionalismo. Daí a importância de conhecer estes aspetos e investir no logo fazendo as escolhas mais acertadas.

A cor dá sentido a tudo o que nos rodeia e faz-nos pensar/sentir de uma certa maneira. As nossas mentes estão condicionadas a responder à cor. Todos sabemos que vermelho significa parar e verde significa avançar, mas também nos conectamos à cor a nível emocional. Por outras palavras, se vir o vermelho num contexto diferente de um sinal de stop, poderá pensar em amor, paixão ou até mesmo perigo. Verde, por outro lado, pode evocar o sentimento de vida, crescimento ou o dinheiro.

 

 

As formas também desempenham um papel importante ao transmitir uma emoção. Uma linha vertical, por exemplo, é tipicamente associada à masculinidade, força e agressividade, enquanto uma linha horizontal comunica comunidade e tranquilidade.

Um objeto redondo, como um círculo, pode mostrar emoção positiva e conectividade interna ou cíclica. Recorda-nos conceitos como a renovação o casamento, parceria e estabilidade. Já quando se olha para um quadrado, as linhas retas e as arestas afiadas mostram equilíbrio, força, profissionalismo e eficiência. Quanto aos triângulos, estão comummente associados a assuntos como a ciência, a religião e a lei – pois dão-nos a sensação de hierarquia e poder.

Um logotipo não deve ser muito literal. Deve transmitir algo, não ilustrá-lo. Os logótipos devem indicar algo sem realmente o soletrar. A chave é uma imagem criativa e visualmente apelativa. É a psicologia e o conceito que está por detrás do design que permite que o seu logótipo se conecte verdadeiramente com os consumidores. Idealmente, que o faça a um nível emocional levando-os pensar duas vezes.

 

Conclusão

Para projetar o seu logotipo é importante que o designer compreenda todos os aspetos da sua empresa. Quanto melhor entenderem a cultura da marca, e da empresa, mais eficientemente poderão criar uma marca que de facto se conecta com os seus clientes. Obtenha um logotipo que tanto você como os seus clientes adorem e sintam orgulho e assim se familiarizem ao longo dos anos. Um bom logo, vai trazer confiança em si e no seu negócio. Isso é algo que não se pode comprar.

Estamos preparados para mudar a imagem da sua empresa, no fundo, a sua imagem de marca. Teremos o maior gosto em ajuda-lo nesta missão. Sinta-se avontade para nos pedir mais informações ou obter um orçamento. Basta clicar aqui.

 

Algumas curiosidades sobre logos famosos

 

Digital Marketing Consulting for your Business
Don’t Underestimate the Power of a Website

Comments

Leave a Reply